O Discurso Sobre a Servidão Voluntária

Poucos anos antes de morrer, aos 32 anos, Étienne de La Boétie (1530-1563) deixou em testamento seus escritos a Montaigne, o qual, mais tarde, destacou os méritos nos Ensaios e em várias cartas, apontando este autor como um dos homens mais importantes daquele século.O prestígio de La Boétie vem desta pequena obra - Discurso da servidão voluntária -, em que afirma que é possível resistir à opressão sem recorrer à violência: a tirania se destrói sozinha quando os indivíduos se recusam a consentir


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Yara

Voltei