Das Faces

Nesta obra, Das Faces, situada entre o conto e o romance, o autor considera dimensões diversas, verticalmente. O próprio narrador situa-se para elevar figuras imaginadas como se fossem faces de pessoas. Passa o tempo alcançando-as, num modo intimista, e também se expondo. Através de um jogo de insinuações, “comunica-se” com essas figuras, distinguindo-as umas das outras, como se cada qual constituísse a imagem fixada de alguém.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Yara

Voltei