Agonia do Eros

Depois de A Sociedade do Cansaço, a Relógio D’Água publica A Sociedade da Transparência e A Agonia de Eros do filósofo germano-coreano Byung-Chul Han. Na Alemanha dos sistemáticos Kant e Hegel, a sua obra surpreende pelo carácter lacónico e lapidar. Mas o carácter inovador do seu pensamento desafiou Sloterdijk e entusiasmou os leitores alemães, espanhóis e sul-coreanos


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Yara

Voltei